sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Domingo é dia de Missa, mesmo nas férias

Este tempo de férias, lazer e viagens é um tempo merecido e importantíssimo. Aliás, há quem considere que seja dever nestes tempos de tanta correria descansar e espairecer, para superar o estresse, o cansaço e encontrar motivações sólidas para enfrentar o ano novo.
A família também adquire uma nova disposição salutar ao se reunir para conviver e passear. Reforça os laços afetivos, integra e gera alegria e paz. Hoje é ponto pacífico que, além do descanso semanal, haja um período anual de férias, garantido pelas leis trabalhistas.

O repouso semanal, do qual deriva o direito ao descanso anual de 30 dias, vem do descanso sabático judaico, do qual se origina o sentido modificado do descanso dominical cristão. O motivo mais importante é que Jesus Cristo ressuscitou no Domingo, inaugurando a "nova Criação" libertada do pecado. Assim o Domingo (Dominus, Dia do Senhor) é a plenitude do Sábado Judaico. Os apóstolos celebravam a Missa "no primeiro dia da semana"; isto é, no Domingo (At 20,7). O sábado judaico foi substituído pelo domingo, o dia do Senhor. O sábado marca o fim da obra da criação e o domingo marca a redenção e a nova criação em Cristo e no Espírito.

Com a secularização do domingo e dos feriados religiosos, com exceção dos praticantes, a população católica perdeu o significado da santificação do trabalho e o sentido espiritual do repouso. Por isso, hoje se reconhece a necessidade de recuperar, no anúncio da fé e na catequese, o simbolismo teológico-espiritual do Dia do Senhor. Para o católico, o domingo integra todas as dimensões da existência, especialmente a celebração da Igreja em Cristo, presente na Palavra e na Eucaristia e no encontro dos fiéis, até na visitação aos doentes e aos demais. Quanto à missa, não se trata de um simples cumprimento de preceito exterior, mas brota do sentimento de pertença e vivência batismal. Ele está no meio de nós. Por isso, a celebração dominical é sempre festiva e redentora. Participe da celebração dominical, mesmo em viagem, pois existe sempre uma comunidade eclesial perto de você.

Dom Joaquim Wladimir Lopes Dias.
Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Vitória
Postar um comentário