segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

O que pensamos ao ouvir sobre Alegria?

Quando pensamos em alegria o que vem em nossas mentes?

Será que pensamos no carnaval (principalmente o brasileiro...hehe), fim de semana, no ócio(não o "ócio cristão"), no conseguir o que se deseja, isto é, sempre pensamos numa ação que vem de fora para dentro. Se acontecer isso, se acontecer aquilo, se conseguir isso, se, se , se....

A grande questão na Alegria é exatamente o contrário! Ela vem de dentro para fora!

É lógico que ficaremos felizes e alegres quando acontece isso, ou acontece aquilo, porém, nós Cristãos, vemos na Alegria, não só um momento único, mas uma "constante interior", isto é, uma ação sempre presente no interior da pessoa.

A Alegria é fruto de uma fidelidade generosa e corajosa e isso não é pouca coisa!!!! Pois pode custar muito, aos olhos de outros que não a possuem ou não a compreendem.

A Alegria como dizia São Josemaria Escrivá em Caminho 660: " Nunca desanimes, se és apóstolo.- Não há contradição que não possas superar. - Por que estás triste?" OU melhor.... " A verdadeira virtude não é triste nem antipática, mas amavelmente alegre" (Caminho 657)

A Alegria é pedra de escândalo para alguns quando esta está associada à Cruz, como bem disse o Cardeal Dom José Policarpo : "A Alegria é a flor que brota do sofrimento, que o Senhor compara à uma semente fecunda lançada à terra. Que a verdadeira felicidade se contrói na coragem, na dor e no dom da própria vida."

E é este espírito sobrenatural que nós , mães e pais, devemos ensinar aos nossos filhos para que estejam preparados para, não só esta vida, mas para o "pós- vida"!
]
Christiane Forcinito Ashlay Silva de Oliveira
site: pastoralis.com.br
Postar um comentário