sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

APRENDENDO A REZAR


"É difícil rezar, filho? Olhe para si mesmo, Conheças o que és e entenda qual a oração que Eu ouço"(Regra Beatitudes)

A grande campeã de reclamações no 0800 da Igreja é a "dificuldade de rezar". E é mesmo. Principalmente quando desconhecemos a nós mesmos. Queremos rezar atropelando tudo e todos. escolhemos os piores horários, os piores lugares, o pior clima e queremos "sentir Deus".

Contudo, se entenderemos o momento que estamos vivendo, respeitarmos nossa vida e nosso temperamento e colocarmos todas as situações desfavoráveis de nosso vida ao nosso favor, a oração pode se tornar "deliciosa".

Nossa comunidade partilha com você uma experiência de oração que fazemos diante do Santíssimo Sacramento e que muito tem nos ajudado nos momentos difíceis.

Antes de rezar tente identificar como você está naquele momento: triste, cansado, abatido, perseguido, doente... e depois coloque-se em uma das três "categorias": SERVO, FILHO ou DISCÍPULO. Observe as características de cada um e inicie sua oração.

Seja bem vindo(a) ao maravilhoso e possível "mundo da oração". Que O Espírito Santo lhe acompanhe nesta caminhada.

FORMAS DE RELACIONAMENTOS COM DEUS
VAMOS APRENDER A REZAR?
Leia estes pequenos trechos das Escrituras. Se possível em voz alta para que a mente absorva melhor estes "links" espirituais.

São Mateus 26,41
Vigiai e orai para que não entreis em tentação. O espírito está pronto, mas a carne é fraca.

São Lucas 21,36
Vigiai, pois, em todo o tempo e orai, a fim de que vos torneis dignos de escapar a todos estes males que hão de acontecer, e de vos apresentar de pé diante do Filho do Homem.

I Tessalonicenses 5,17
Orai sem cessar.


Reze como um SERVO-----------------------------------
O servo reza como alguém “que força” buscando fidelidade na oração.
Características principais: São “orações de repetição”.Rosário, terços,novenas, leitura da Palavra, devocionais. É uma oração feita por intermédio de livros, livretos, devocionários etc.
Quando se servir desta oração? Nos momentos de aridez espiritual, dificuldades de escuta, problemas emocionais.

Reze como um FILHO-------------------------------------
Reza como quem “se joga” no Pai
Características principais: Espontaneidade na oração. Nada é “dirigido”. Reza tudo, fala tudo, briga, se acalma, chora, confia, se larga. O filho não tem “limites” com seu Pai. Ele se imagina no peito, no coração, nos ombros, no colo do Pai.
Quando se servir desta oração? Quando nos sentimos “apertados” no coração, problemas familiares, mortes na família, aprisionados, carentes, abandonados: “O Filho Pródigo: Pai, eu voltei”.

Reze como um DISCÍPULO--------------------------------
Reza como quem conhece intimamente o Pai
Características principais. Dirige sua oração para determinada situação. Tem um “rhema” de oração, um caminho, uma trilha. É a oração da escuta, da quietude, do sabor oracional. É nesta oração que tomamos direcionamentos de Deus, exercitamos o dom da escuta e conhecemos profundamente a vontade de Deus para nós.
Quando se servir desta oração? Sempre. A todo instante. Em especial, antes de pregações,missões, serviços, coordenação, pastoreio, formação, decisões a se tomar etc.
Compõe esta oração: Bíblia, caderno, caneta, escrita, visualizações, profecias, locuções interiores.

Silvinho Zabisky
Comunidade Beatitudes
Postar um comentário