terça-feira, 25 de janeiro de 2011

O amor de Deus nos cura

Irmã Maria Eunice
Foto: Wesley de Almeida/CN
O amor de Deus nos cura. A força do amor nos cura. O amor salva, ressuscita, dá vida nova. Um dos momentos mais bonitos em nossa vida é quando reconhecemos o amor de Deus por nós. Mas, para isso, é preciso fazer essa experiência com o amor de Deus.

O que é realmente a cura interior? Afinal, estamos num Acampamento de cura interior. E eu vejo que a cura interior é uma das grandes graças que a Renovação Carismática Católica trouxe para nós. Pois bem, a cura interior consiste em estar aberto para ser amado e para amar.

Os remédios, as terapias, os tratamentos ajudam. Mas não resolvem. O que resolve é a experiência com o amor de Deus. E muitas pessoas, infelizmente, não estão abertas para serem amadas. Eu preciso ter essa compreensão do amor que Deus tem por mim. Deus é Pai com um coração de mãe!

O amor de Deus é um amor de totalidade. Não é um amor “em partes”. O Seu amor é único e precisa ser trabalhado em nosso interior. Certa vez, Madre Teresa de Calcutá, foi pregar num retiro para sacerdotes do mundo inteiro. Ela estava diante de teólogos, homens de grande intelecto, que ficavam surpresos em perceber a autoridade com que ela falava. Uma autoridade na simplicidade. Ela dizia àqueles sacerdotes: “Deus não os chamou para o sucesso, mas para servi-lo com amor e humildade”. Certa vez também, um repórter perguntou para Madre Teresa: “O que é ser santo?” E ela respondeu: “Ser santo é fazer as pequenas coisas com um grande amor”.

Meus irmãos, amar é treino. É a cada dia colocar uma “pitada”. Às vezes Deus nos leva a situações em que dizemos: “Meu Deus! Onde você está?” Mas Deus não nos abandonou. Pelo contrário, Ele está sofrendo conosco. Ele está sempre ao nosso lado.

“Deus não nos abandonou”, Irmã Maria Eunice
Foto: Wesley de Almeida/CN
Às vezes para aprender a amar “tem que ralar”. Como a “mamãe” águia que ensina o seu filhote a voar e o treina, mesmo sabendo que o filhote está apavorado enquanto aprende a voar. O filhote está caindo, pois está aprendendo a voar e, cada vez que ele cai, a “mamãe” águia voa rapidamente e o pega em suas asas. Mas, mesmo em meio ao medo e as quedas do filhote a águia não desiste de treiná-lo.

Talvez hoje você esteja se sentindo como um filhote de águia. Talvez você esteja apavorado em meio ao sofrimento. Mas saiba que isso é necessário, pois, do contrário, nunca amadureceremos! Deus quer te ensinar a “voar”.

Se você me perguntar: “Qual a razão do sofrimento?” Eu não tenho uma resposta para isso. Somente sei que Deus nos ama. E Ele nos dá a força necessária para superar cada sofrimento que surge. Se você acreditar nesse amor, você conseguirá superar todos os obstáculos.

Isaías 49,14-16 diz: “Sião vinha dizendo: ‘O Senhor me abandonou, o Senhor esqueceu-se de mim!’ Acaso uma mulher esquece o seu neném, ou o amor ao filho de suas entranhas? Mesmo que alguma se esqueça, eu de ti jamais me esquecerei! Vê que escrevi teu nome na palma de minha mão, tenho sempre tuas muralhas diante dos olhos”.

A cura é um processo. A cura acontece através de passos. E durante esse processo de cura, nós vamos fazendo a descoberta de que Deus nos ama mesmo com os nossos pecados, traumas, carências etc.

Todos nós temos que dar perdão. Principalmente aos nossos pais. Abra a sua Bíblia no Salmo 22 e vamos ler juntos:

“O Senhor é meu pastor, nada me faltará. Em verdes prados ele me faz repousar. Conduz-me junto às águas refrescantes, restaura as forças de minha alma. Pelos caminhos retos ele me leva, por amor do seu nome. Ainda que eu atravesse o vale escuro, nada temerei, pois estais comigo. Vosso bordão e vosso báculo são o meu amparo. Preparais para mim a mesa à vista de meus inimigos. Derramais o perfume sobre minha cabeça, e transborda minha taça. A vossa bondade e misericórdia hão de seguir-me por todos os dias de minha vida. E habitarei na casa do Senhor por longos dias”.

O Senhor quer nos levar a fazermos uma experiência com o Seu amor. Ele conhece toda a nossa vida. Veja o que diz o Salmo 138,1-12:

“Senhor, vós me perscrutais e me conheceis, sabeis tudo de mim, quando me sento ou me levanto. De longe penetrais meus pensamentos. Quando ando e quando repouso, vós me vedes, observais todos os meus passos. A palavra ainda me não chegou à língua, e já, Senhor, a conheceis toda. Vós me cercais por trás e pela frente, e estendeis sobre mim a vossa mão. Conhecimento assim maravilhoso me ultrapassa, ele é tão sublime que não posso atingi-lo. Para onde irei, longe de vosso Espírito? Para onde fugir, apartado de vosso olhar? Se subir até os céus, ali estareis; se descer à região dos mortos, lá vos encontrareis também. Se tomar as asas da aurora, se me fixar nos confins do mar, é ainda vossa mão que lá me levará, e vossa destra que me sustentará. Se eu dissesse: Pelo menos as trevas me ocultarão, e a noite, como se fora luz, me há de envolver. As próprias trevas não são escuras para vós, a noite vos é transparente como o dia e a escuridão, clara como a luz”.

“Descanse em Deus. Repouse em Sua mão. Ele te enche de amor”
Foto: Wesley de Almeida/CN
Quantas pessoas já foram curadas apenas pela leitura da Palavra de Deus! E quando compreendemos que Deus nos ama com esse amor pessoal, único, como essa descoberta é libertadora! Deus só sabe contar até um. O amor que Ele tem por mim é único. O amor d’Ele por você é único.

Se Deus cuida de cada detalhe da criação, Ele não cuidará de cada detalhe da nossa vida? O próprio Jesus afirma que não devemos nos inquietar com o que haveremos de comer e de beber. Deus não apenas nos criou, mas Ele mesmo cuida de cada detalhe da nossa vida. Ele jamais se esquece de você! Ele jamais se esquece do Seu povo.

Abra sua mão direita e coloque a sua mão esquerda sobre ela. A mão direita representa agora a mão amorosa do Pai. A mão esquerda é a sua mão, a sua vida, depositada agora na mão amorosa do Pai. Ele não te criou para te deixar “jogado” no mundo, sozinho. Ele cuida de cada detalhe da sua vida. Deixe a sua mão esquerda relaxar sobre a mão direita. Deixe a sua vida repousar agora na mão amorosa do Pai.

Talvez você tenha se desviado do caminho de Deus. O pecado te desfigurou. Você foi se perdendo pelo caminho. Mas Deus te ama! Ele te conhece. Você não é um “número”, não é mais um nesse mundo. Ele te ama mesmo com seus pecados e com a vida que você traz hoje. Não importa o que você passou, o que você fez, Deus te ama e te conhece pelo nome. Sinta esse amor fluindo. Abra o seu coração e deixe que Ele te ame com esse amor verdadeiro e desinteressado.

Sinta esse amor te tocando desde o ventre materno. Desde o útero de sua mãe. O amor de Deus te liberta das dores que você sentiu já no ventre materno. Ele te cura dos medos, das rejeições, da depressão que sua mãe sentiu.

Ele te cura desde a sua infância. Cura da dor da separação de seus pais, das palmadas, da falta do leite materno, dos castigos que você sofreu quando urinava na cama. O Senhor te ama e te cura de várias situações dolorosas que você viveu na sua infância.

Jesus te cura na sua adolescência. Das cenas terríveis de seu pai alcoólatra agredindo a sua mãe. Da falta de colo, de carinho. Perdoe agora a sua mãe. Perdoe o seu pai.

O Senhor te segurou com Sua mão amorosa durante sua juventude. Todo o abuso que você sofreu em sua sexualidade, em sua afetividade. O Senhor te cura dessas marcas, dessas dores. Veja: você está gravado na palma da mão de Deus! Jesus lava com Seu precioso sangue todo o mal que você foi sofrendo na vida até esse momento. Ele cria uma barreira protetora ao seu redor.

Descanse em Deus. Repouse em Sua mão. Ele te enche de amor. Seja agradecido a Jesus por Seu amor. Agora você pode começar uma vida nova. Uma vida nova através da força do amor.

Deus sopra sobre você o Espírito que dá a vida, que dá o amor. Aquela área que estava seca em seu interior está sendo restaurada agora pela força do amor que Deus tem por cada um de nós. Tome posse dessa graça.

Irmã Maria Eunice

Missionaria da Comunidade canção Nova
Postar um comentário