quarta-feira, 23 de junho de 2010

CADELAS NÃO ABORTAM


Pesquisei alguns sites mundialmente famosos e li um pouco sobre seus fóruns. Incrível a facilidade com que as pessoas perguntam como se faz aborto. Banalização total.

Mas eu gostei de ver em alguns destes fóruns, a quantidade de pessoas que querem defender a "não legalização do aborto para as cadelas". Que coisa linda. Diga não ao aborto de animais.

E está certo. cadelas não abortam. Dromedários não abortam. Jumentas não abortam. Formigas não abortam. Girafas não abortam. Só você eu abortamos. A péssima qualidade de nossos pensamentos somada a incredulidade de nosso coração não nos permite entender que aborto é assassinato. Nem os animais fazem aborto. Não é natural abortar. Por isso cadelas não abortam.

Eu não sabia mas, as cadelas mudam seu temperamento após terem seu filhotes. E, dependendo da raça, se você tentar tocar em suas crias, elas mordem. Mesmo que você seja o dono. Elas se tornam violentas para salvar sua espécie.

O duro é saber que eu terei que largar minha faculdade para entrar no vestibular das cadelas. Elas me farão entender o que é afeto, vínculo, ligação mãe-filho.

Quando eu olhei esta foto do post eu logo pensei no meu filho. Impossível não pensar quando se ama. Impossível querer abortar quando nos sentimos amados. Aborto é carência afetiva. Quando sou "desamado" eu prego desamor.

Só comete aborto quem tem marcas de morte no corpo e no coração. Só é favor do aborto quem já foi abortado nos sentimentos e nas emoções.

"Jesus, eu cometi aborto e quero Te pedir perdão por este crime. Sinto-me culpada. Minha pele, minha cabeça e meu coração assim como os movimentos das minhas sobrancelhas denunciam a triste realidade que habita em mim: a morte. Usei meu corpo para sepultar alguém. Trago feridas de morte em mim. Peço-Te, meu senhor, que venhas perdoar minhas atitudes e meus pensamentos. Peço perdão à criança que abortei. Meu(a) filho(a), desculpe a mamãe por não entender o que é amor. Eu fugi de você, meu(a) filho(a). Eu abri mão de você. Mas agora peço perdão, pequena vida. Sei que estás junto do Pai do céu e intercedes por mim, neste momento. Pai de Amor, entrego meu coração, minha mente e meu passado. Olha para esta tua serva que quer de Ti, Paz e Misericórdia. É para que eu fosse uma mulhger livre que Cristo me Libertou. Amém"

Silvinho
Comunidade Beatitudes

Postar um comentário