terça-feira, 24 de abril de 2012

Vivendo a Ressurreição

“Fomos, pois, sepultados com ele na sua morte pelo batismo para que, como Cristo ressurgiu dos mortos pela glória do Pai, assim nós também vivamos uma vida nova.” Rm 6, 4

O evangelho segundo Mateus, na narração da morte de Jesus, relata que quando Jesus  entregou seu espírito ao Pai,  morrendo na cruz,  o véu do templo se rasgou de alto a baixo. Isto significa que, ao carregar sobre si o pecado de todos nós, pagando por ele o preço do nosso resgate pela morte e derramamento expiatório de Seu sangue, Jesus derrubou as barreiras que nos separavam do amor do Pai e nós temos acesso novamente ao Trono da Graça de onde todas as bênçãos vêm.  Continuando a narrativa, São Mateus relata que quando o véu do templo se rasgou, os sepulcros se abriram e os corpos de muitos justos ressuscitaram, saindo de suas sepulturas e entrando  na cidade santa depois da ressurreição de Jesus.
Nós podemos viver a ressurreição de Jesus na nossa vida se sairmos de nossos sepulcros para viver a vida nova que Jesus nos conquistou.  Cada vez que tivermos uma atitude de vida e não de morte, estamos saindo do sepulcro e ressuscitando com Jesus para a vida de filhos e filhas de Deus. Exemplificando, ao decidir por perdoar uma pessoa, estou tendo uma atitude de sair do sepulcro para a vida. Ajo da mesma forma quando resolvo  guardar silêncio ao invés de falar mal de alguém ou ainda decido rezar e louvar a Deus ao invés de me desesperar com os problemas e dificuldades. Outro exemplo é quando tomo a decisão de sorrir mais e reclamar menos e de cultivar a alegria e o coração agradecido.
São pequenos gestos de ressurreição, uns unidos aos outros, tecendo a nossa vida diária, que farão com que a alegria da ressurreição tome conta de nós e se espalhe ao nosso redor. Cada vez que decidimos romper com o pecado, cada vez que deixarmos Jesus reinar na nossa vida, cada vez que deixarmos o bem derrotar o mal, estaremos vivendo a ressurreição, a vida nova em Jesus. Morrendo para o pecado, nos tornamos vivos para Deus, como nos explica São Paulo na carta aos Romanos. (Rm 6, 11)
Façamos essa experiência de participar da gloriosa liberdade de filhos de Deus. Vivamos a nossa vida na força do Ressuscitado, ressuscitando também nós em cada decisão que tomarmos na nossa vida, em cada gesto e palavra, sempre optando pela vida, pelo bem, pelo amor, pela paz.
Na tarde do dia da ressurreição, Jesus apareceu aos discípulos e lhes disse: “A paz esteja convosco!”  Depois, soprou sobre eles dizendo-lhes: “Recebei o Espírito Santo.”  É portanto, na força do Espírito e na paz do Ressuscitado que nós podemos viver a nossa vida. Nós não somos mais escravos do mal, porque Jesus venceu o mal e nos garantiu vida nova. Para nos apossarmos dessa vida nova tudo o que temos que fazer é vivê-la. De nada nos adianta conhecer as maravilhas do Reino de Deus se nós não as vivermos.  Vivamos a ressurreição, vivamos a vida nova e cada dia da nossa vida será uma feliz Páscoa!

Maria Beatriz Spier Vargas
Secretária geral do Conselho Nacional da RCCBRASIL
Postar um comentário