sexta-feira, 1 de julho de 2011

Como caminhar para a santidade

Gênesis 32, 23-32: "Levantou-se, ainda de noite, tomou suas duas mulheres, as duas escravas e os onze filhos e passou o vau do Jaboc.
Jacó ajudou todos a passar a torrente e fez atravessar tudo o que tinha.

Quando depois ficou sozinho, um homem se pôs a lutar com ele até o raiar da aurora.

Vendo que não podia vencê-lo, atingiu-lhe a coxa, de modo que o tendão da coxa de Jacó se deslocou enquanto lutava com ele.

O homem disse a Jacó: “Larga-me, pois já surge a aurora”. Mas Jacó respondeu: “Não te largarei, se não me abençoares”.

E o homem lhe perguntou: “Qual é o teu nome?” — “Jacó”, respondeu.

E ele lhe disse: “Doravante não te chamarás Jacó, mas Israel, porque lutaste com Deus e com homens, e venceste”.

E Jacó lhe pediu: “Dize-me, por favor, teu nome”. Mas ele respondeu: “Para que perguntas por meu nome?” E ali mesmo o abençoou.

Jacó deu àquele lugar o nome de Fanuel, pois disse: “Vi Deus face a face e minha vida foi poupada”.

O sol surgia quando ele atravessava Fanuel; e ia mancando por causa da coxa.

Por isso os israelitas não comem até hoje o nervo da articulação da coxa, pois Jacó foi ferido nesse nervo".

Primeiro aspecto dessa passagem bíblica: "Levantou-se". Nós precisamos ter um cuidado muito grande na nossa vida, porque gostamos de ficar muito mais na massa, na multidão, ser pessoas sem nome, anônimas. No entanto, Jesus nos diz que não fiquemos sentados no meio da multidão, que devemos nos levantar, ser nós mesmos, desejosos de querer caminhar. Não podemos, no caminho espiritual, nos tornar massa. Deus quer olhar para você. Para isso o primeiro passo que temos de tomar muito cuidado é exatamente com o "levantar-se". Deus quer essa nossa postura. Precisamos fazer um caminho para a santidade, o primeiro passo é o levantar-se.

Segundo aspecto dessa passagem: "noite", que significa viver a noite escura e trevas da vida. A causa do pecado original é uma noite inteira, escuridão. Não posso e não devo me abalar se, para enfrentar os fatos do dia a dia, eu precisar passar essa noite. Minha luta contra o pecado original é uma luta constante nessa noite escura. Muitas vezes, não sabemos se estamos dando o passo certo, mas caminhamos. Na nossa vida devemos compreender que não precisamos ter medo da noite em nossa vida, pois nesta vida precisamos passar pela escuridão para chegar à luz.

Terceiro passo: "viver o dia a dia". Devemos viver a vida no dia a dia com os pés no chão. É aí que preciso viver na santidade. Se ensino meu filho a manter o quarto dele limpo, isso também é santidade, é preciso cuidar das coisas que Deus nos dá. É vivendo a vida no seu dia a dia que eu me torno santo.

Quarto passo: "Passar". Não devemos ter medo, se no caminho de santidade, devemos deixar de lado tudo aquilo que é vaidade, soberba, inútil na minha vida. Não tem jeito, devo deixar de lado as vaidades no dia a dia, até o momento em que Deus me chamar devo deixar aquilo que é velho para assumir a vida nova.

Quinto elemento: "Ficou sozinho". Mateus 25, 42ss: "Pois eu estava com fome, e me destes de comer; com sede, e não me destes de beber [...]". Eu serei julgado individualmente na luta interior que devo viver de passar para a santidade. Minha santidade acontece se eu digo a mim mesmo: "Quero me tornar santo". Eu devo ser exigente comigo e com Deus. Devo pedir ajuda ao Senhor para com minha luta porque quero me tornar santo. Não devo lutar "contra" Deus, mas "com" Deus ao meu lado. A passagem bíblica meditada acima diz que Jacó lutou com Deus até a aurora.


Padre Antonello Cadeddu
Transcrição e adaptação: Clarissa Amaral
Postar um comentário