sábado, 30 de outubro de 2010

Papa mostrará à Espanha suas raízes

Porta-voz vaticano explica o sentido da viagem pontifícia

CIDADE DO VATICANO, sexta-feira, 29 de outubro de 2010 (ZENIT.org) - O Papa Bento XVI "está muito contente com a viagem à Espanha. Ele desejava esta viagem", disse esta manhã o Pe. Federico Lombardi, SJ, diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé.

O sacerdote interveio em um briefing na sala de imprensa, no qual explicou os detalhes da viagem do Pontífice a Barcelona e Santiago de Compostela, nos dias 6 e 7 de novembro.

Segundo o Pe. Lombardi, trata-se da primeira visita de Joseph Ratzinger, tanto a Santiago de Compostela como a Barcelona, onde "só havia estado algumas horas no aeroporto, enquanto trocava de avião".

Disse que a família real da Espanha "está muito comprometida" nesta viagem. O Papa terá um encontro com os príncipes de Astúrias em Santiago de Compostela, no sábado, depois da cerimônia de boas-vindas no aeroporto da cidade.

Por outro lado, o encontro com o chefe do governo espanhol, José Luis Rodíguez Zapatero, no aeroporto de El Prat, de Barcelona, será mais curto, devido à brevidade da própria visita.

O porta-voz vaticano esclareceu que, em agosto de 2011, haverá oportunidades de encontros protocolares mais longos, durante a viagem do Papa à Espanha para a Jornada Mundial da Juventude, que durará mais dias.

O Pe. Lombardi confirmou também que Bento XVI saudará o líder do PP, Mariano Rajoy, procedente da Galícia, no sábado, em Santiago de Compostela.

Sagrada Família

Com relação ao templo da Sagrada Família, que o Papa consagrará como basílica no dia 7 de novembro, o Pe. Lombardi recordou que sua arquitetura está "repleta de símbolos litúrgicos".

O porta-voz vaticano esclareceu aos jornalistas que a Sagrada Família não é a catedral de Barcelona - esta se chama da Santa Cruz e Santa Eulália, construída entre os séculos XIII e XV, e se encontra no centro da cidade.

Frente à figura de Antoni Gaudí, cuja causa de canonização está em curso e que em alguns setores despertou polêmica, Lombardi afirmou que se trata de um "cristão exemplar".

Disse que "a causa segue adiante, em discussão com a Congregação para as Causas dos Santos" e que está sendo analisada "com objetividade". Esclareceu que a finalidade da consagração do Papa "não é promover a causa de Gaudí".

Três viagens à Espanha

Se os planos forem por bom caminho, em menos de 4 anos, Bento XVI irá 3 vezes à Espanha: as 2 últimas com menos de um ano de diferença.

A primeira viagem se realizou em 2006, para o 5º Encontro Mundial das Famílias, em Valência; a segunda será esta viagem; e a terceira acontecerá em agosto de 2011, em Madri, por ocasião da Jornada Mundial da Juventude.

Por que esta atenção especial à Espanha? - esta foi uma das perguntas feitas por ZENIT no encontro com os jornalistas. "Não é que a Espanha seja sortuda - respondeu o chefe de imprensa da Santa Sé. São ocasiões que oferecem a oportunidade de responder com viagens frequentes".

Alguma preocupação especial do Papa pela crise de fé e o crescente secularismo desse país?, perguntou ZENIT. Lombardi respondeu: "Estes problemas ocorrem também em outros países, por exemplo, no Reino Unido. Eu não sou a pessoa indicada para fazer análises específicas; acho que existem ocasiões e lugares que favorecem e que neste caso foi a vez da Espanha".

(Carmen Elena Villa)

Postar um comentário