segunda-feira, 27 de abril de 2009

“Os que semeiam entre lágrimas recolherão com alegria.” Sl 125, 5

Tudo o que tem mais valor é conquistado com mais esforço, mais perseverança e mais suor! Muitas vezes, somos tentados a nos angustiar e desesperar por momentos de grande dificuldade que estamos enfrentando. Não conseguimos enxergar que tais momentos podem proporcionar grande crescimento espiritual e humano, se forem vivenciados com confiança em Deus.Às vezes pensamos que a vida dos outros é “um mar de rosas” e que a nossa é “um mar de espinhos”. Engano. Todos nós enfrentamos dificuldades, tentações e tribulações todos os dias, ora com maior intensidade, ora com menor. Todos somos provados. A diferença é que podemos nos encontrar em duas situações diferentes depois da prova. Na primeira, encontramo-nos aprovados e recebemos os frutos por termos vivido a provação com santidade e fé. Colhemos as graças que sempre acompanham todo momento de tribulação, experimentamos a bonança. Na segunda, encontramo-nos reprovados, colhemos as conseqüências de nos comportarmos com murmuração, questionamentos, ira e orgulho. Quem decide o que iremos colher somos nós, por isso precisamos nos perguntar: como Jesus se comportaria se estivesse em meu lugar? Qual a postura que devo ter, nessa situação, para alegrar o coração de Deus?Precisamos semear em todos os momentos, sob as nuvens, sob o sol quente ou sob a chuva forte. Precisamos semear na nossa alma não somente quando sentimos fortemente o amor e a presença de Deus, mas também quando não O sentimos.Mas, pela fé, sabemos que o mesmo amor e a mesma presença continuam conosco. Precisamos alimentar nossa alma, servir a Deus, ter vida de oração, mergulhar na vocação à qual Deus nos chamou, sempre, na alegria ou na tristeza, na saúde ou na enfermidade, pois se semearmos na dor, iremos colher com alegria, e os frutos serão mais saborosos. Precisamos nos lembrar que nos basta a graça de Deus. Se o Senhor está conosco, não precisamos temer, nem nos angustiar, visto que a vitória já foi conquistada e é nossa! “Se Deus é por nós, quem será contra nós? ...Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação? A angústia? A perseguição? A fome? A nudez? O perigo? A espada? Realmente, está escrito: Por amor de ti somos entregues à morte o dia inteiro; somos tratados como gado destinado ao matadouro (Sl 43,23). Mas, em todas essas coisas, somos mais que vencedores pela virtude daquele que nos amou. Pois estou persuadido de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem o presente, nem o futuro, nem as potestades, nem as alturas, nem os abismos, nem outra qualquer criatura nos poderá apartar do amor que Deus nos testemunha em Cristo Jesus, nosso Senhor.” (Rm 8,31.35-39)Não há nada mais valioso do que o céu, nem algo mais prazeroso do que estar com Deus, por isso precisamos nos esforçar para merecer colher esse presente, sempre nos lembrando que:
“Os guerreiros fiéis continuam de pé na batalha.”
Postar um comentário