quinta-feira, 7 de abril de 2011

Nota do Arcebispo do Rio sobre o atentado em escola de Realengo


O atentado a tiros contra alunos, alunas, funcionários e outras pessoas, agora pela manhã, na Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo, Zona Oeste de nossa cidade, que resultou também em mortos e com a consequente morte do atirador, feriu não só aqueles que foram atingidos, mas também a todos os cariocas.
Como Pastor desta Arquidiocese, lamento profundamente o acontecido, rezo e uno-me à dor de todos que foram vitimados, pais, familiares e amigos. Peço ao Senhor Jesus, neste tempo de Quaresma, que a todos conforte e envio também uma bênção especial, pedindo a Deus que tal fato não volte a acontecer em nossa cidade.
Rio de Janeiro, 7 de abril de 2011.
Dom Orani João Tempesta – Arcebispo do Rio de Janeiro
Tragédia:
Morreram 13 pessoas no ataque à Escola Municipal Tasso da Silveira, na cidade do Rio de Janiro, nesta quinta-feira, dia 7 de abril. O atirador também se suicidou após o crime. Além das 13 mortes, há ainda 22 feridos.
A polícia identificou o atirador: Wellington Menezes de Oliveira, de 23 anos, ex-aluno da escola.
Segundo o coronel da polícia do estado do Rio de Janeiro,  Djalma Beltrami, o atirador deixou uma carta, com inscrições complicadas, no local. A carta foi entregue a agentes da Divisão de Homicídios.
Conhecido na escola por ser ex-aluno, entrou no prédio dizendo que iria fazer uma palestra. Segundo a polícia ele usou dois revólveres, que chegou a recarregar várias vezes.
Postar um comentário