terça-feira, 14 de outubro de 2008

O amor

Falar de amor é falar de Jesus, o próprio AMOR, que em “um profundo e livre ato” se entregou por completo, mergulhando no projeto do Pai de salvar a humanidade, dando-Se em sacrifício por amor. É essa a essência de tudo, onde tudo começa e termina. Vivemos hoje em uma realidade um pouco diferente, na qual a definição de amor teve algumas mudanças e em alguns casos perdeu o seu verdadeiro sentido. Aos poucos, o homem se distanciou do amor e, por conseqüência, veio o pecado. Assim aconteceu com os nossos primeiros pais, que, por não vigiarem, desobedeceram e distanciaram-se da graça. Da mesma maneira, o pecado faz o homem se distanciar do amor e o conduz por um caminho que, em princípio, é agradável, o faz sentir realizado, mais depois vem a sua conseqüência, e mais uma vez o homem se distancia e perde seu referencial.É quando Deus mostra a solução: O AMOR, porém supre, todas as faltas”.(Prov 10,12). Eis a resposta para nós, precisamos estar contagiados por esse “Amor que cobre multidões de pecados.” (I Pd 4,8). Ao estarmos cheios desse amor, tudo será diferente, seremos mais sensíveis à sua presença, passaremos a amar com mais intensidade e crescerá em nós um grande desejo de fazer o outro feliz, e o pecado não terá mais forças, pois quem ama tem a graça de ir mais além. Nos assemelhando a Jesus, que é o Amor, a vida terá sentido, um objetivo, cada dia conquistar o céu e o que é melhor, viver a eternidade ao seu lado. Por isso, convido-te a aceitar esse AMOR, que todos os dias e de todas as formas quer revelar suas maravilhas, tornando-te livre de todas as correntes que te prendem a ti mesmo e ao pecado. Ele te dá uma “Nova chance”, para viver Nele, com Ele e por Ele, te tornando verdadeiramente livre e feliz.
Postar um comentário