segunda-feira, 6 de junho de 2011

Juventude é tempo de descobrir o sentido da existência!

O Papa Bento XVI se encontrou com os jovens na Praça Josip Jelacic, um dos principais pontos da capital da Croácia, Zagreb. Tendo ao seu lado a imagem da Nossa Senhora de Pedra, padroeira da cidade, o Santo Padre dirigiu-se aos jovens, dando início à vigília de oração:
“Caros jovens, saúdo a todos com grande afeto! Estou especialmente contente de estar com vocês nesta praça histórica que representa o coração da cidade de Zagreb, um lugar de encontros e de comunicações. Com vossa presença se transforma quase em um “templo”, que por sua vez é o próprio céu, que esta noite parecerá como inclinar-se sobre nós. No silêncio, queremos acolher a Palavra de Deus, que foi proclamada, para que ilumine nossas mentes e aqueça nossos corações”.
O Papa então agradeceu, de modo especial, aos dois jovens que deram seus testemunhos. Um deles é Daniel, que trouxe a experiência de procurar o amor “fora” e depois descobrir que “está mais próximo a mim que eu mesmo”, recordando Santo Agostinho. A outra é Mateja, que falou da beleza da comunidade, que abre o coração, a mente e o caráter.
Comentou ainda a carta de São Paulo aos Filipenses, através da qual nos convidou a sermos “sempre alegres no Senhor” (Fil 4,4). “É uma palavra que faz vibrar a alma – disse o Papa -, se consideramos que o Apóstolo dos gentios escreve esta carta aos cristãos de Filipos enquanto se encontra no cárcere, esperando julgamento. Ele está preso, mas o anúncio e o testemunho do Evangelho não podem ser aprisonados. A experiência de São Paulo revela como seja possível, em nosso caminho, manter a alegria também nos momentos obscuros”.
“Todos sabemos que no coração de cada um habita um forte desejo de felicidade", afirmou o Pontífice, que acrescentou que cada ação, escolha e intenção leva dentro de si esta íntima e natural exigência. "Mas muito frequentemente nos damos conta de havermos colocado nossa fé em realidades que não saciam aquele desejo, antes, revelam toda sua impotência. É nesses momentos que se experimenta a necessidade de qualquer coisa que vá 'além', que dê sentido ao viver cotidiano”, observa.

Então, em seguida, complementou: “sua juventude é um tempo que o Senhor lhes dá para poderem descobrir o sentido da existência! É o tempo dos grandes horizontes, dos sentimentos vividos com intensidade, mas também do pavor pela escolha comprometedora e perene, das dificuldades no estudo e no trabalho, das interrogações entorno do mistério da dor e do sofrimento. Ainda mais, este tempo maravilhoso da vida de vocês carrega em si um anseio profundo, que não anula os demais, mas os elevam pra lhes dar plenitude”.
Bento XVI relembrou aos jovens que, “enraizados em Cristo”, podem viver em plenitude aquilo que são. E retomou o tema para a próxima Jornada Mundial da Juventude em Madri: “Enraizados e edificados em Cristo, salvos na fé” (Col 2,7).
Ao concluir, ressaltou: “toda nossa vida é um caminho para a unidade e Trindade de Amor que é Deus; possamos viver na certeza de não sermos jamais abandonados. Queridos jovens croatas, abraço-os a todos como filhos! Trago-os no coração e vos deixo minha bênção. ‘Sejam sempre alegres no Senhor!’ A sua alegria, a alegria do verdadeiro amor, seja a força de vocês”.
Postar um comentário